Com Nicolas Behr

1425666_632866430088678_946362667_n

Conheci o Nicolas Behr em 2004, na cidade de Montes Claros, quando participávamos do Psiu Poético. Me lembro que foi um evento inesquecível, que contou com a participação de muitos amigos: Amarildo Anzolin, Makely Ka, Renato Negrão, Gilberto de Abreu, Guilherme Rodrigues, entre muitos outros. Na noite em que conheci o Nicolas, fomos para um bar próximo ao local onde se realizava o evento, para jantar e tomar cerveja. Logo de cara, o autor de Chá com Porrada meu propôs um jogo: cada um pegaria o livro do outro (o meu era o recém-lançado Mínima Ideia e o dele o também recente Peregrino do Estranho) e faria todas as críticas possíveis ali mesmo, na lata, olhando no olho do autor. Eu, que já era fã dos livros do cara há alguns anos, a princípio fiquei meio constrangido com a proposta, mas topei. Foi uma forma curiosa e ao mesmo tempo engraçada de começar uma amizade, e que no final funcionou bem e rendeu boas risadas. Nos divertimos muito zoando nossos próprios livros. Algumas críticas que ouvi naquela mesa me forneceram pistas importantes de que rumo tomar nos livros seguintes e me acompanham até hoje.

Em 2005, eu e Makely Ka aprovamos o projeto para a edição da Revista de Autofagia, que teria seu primeiro número publicado no ano seguinte. O entrevistado desse número foi justamente o Nicolas Behr. Tomei um ônibus e fui para Brasília, onde passei uma semana na casa do próprio poeta, conversando sobre inúmeros assuntos e passeando pela cidade. Além da entrevista, voltei de lá com muitos livros (entre eles, edições originais mimeografadas dos anos 70), revistas de literatura e com o impagável texto “A psicologia da dedicatória”, que também seria publicado na revista.

O fato é que, passados dez anos desde o primeiro contato, a amizade segue firme e forte. Nos encontramos diversas vezes depois disso, seja em Belo Horizonte, Ouro Preto, São Paulo, Brasília, Montes Claros. E a conversa sempre flui bem, de forma espontânea e divertida. Na próxima quinta-feira, dia 05/12, teremos mais uma oportunidade de dar continuidade a esse diálogo: tive o prazer de ser convidado para mediar o bate-papo com este que é um dos meus autores contemporâneos preferidos, dentro do projeto Caro Leitor. O evento vai acontecer no Sesc Palladium, em Belo Horizonte, a partir das 20h (retirada de ingressos com uma hora de antecedência). Será um prazer encontrar todos os amigos por lá. Para mais informações, clique aqui.

100_2030

Sérgio Fantini, Nicolas Behr e Bruno Brum, durante o Fórum das Letras 2011, em Ouro Preto. Foto: Tatiana Perdigão.

Anúncios
Esse post foi publicado em Agenda, Literatura, Livros, Poesia. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s